GOVERNO DE ALAGOAS

Às vésperas da COP26, governo cria comitê sobre mudanças climáticas

Iniciativa pretende fomentar Brasil como potência verde mundial

Por Redação em 26/10/2021 às 12:53:28

O governo federal lan√ßou nesta segunda-feira (25) o Programa Nacional de Crescimento Verde, coordenado pelos ministérios do Meio Ambiente e da Economia. A iniciativa tem como objetivo aliar a redu√ß√£o das emiss√Ķes de carbono, conserva√ß√£o de florestas e uso racional de recursos naturais com gera√ß√£o de emprego verde e crescimento econômico.

"O Brasil detém a maior biodiversidade do mundo, uma das maiores √°reas oce√Ęnicas e florestas nativas do planeta, caracter√≠sticas que se traduzem em vantagens competitivas do pa√≠s como l√≠der de uma nova agenda verde mundial", destacou o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, durante evento no Pal√°cio do Planalto, que contou com a presen√ßa do presidente Jair Bolsonaro e de ministros.

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, participa de lançamento do Programa de Crescimento Verde do Governo federal
Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, diz que país tem vantagens competitivas para nova agenda verde mundial - Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

O an√ļncio ocorre a menos de uma semana do in√≠cio da 26¬™ Confer√™ncia sobre as Altera√ß√Ķes Clim√°ticas (COP26), que ser√° entre os dias 31 de outubro e 12 de novembro, em Glasgow, na Escócia. Trata-se do principal encontro da Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas (ONU) sobre clima e meio ambiente, e deve reunir representantes de mais de 190 pa√≠ses. A comitiva brasileira ser√° liderada pelo ministro do meio ambiente.

No início do mês, Leite havia dito que o Brasil apresentará, na COP26, a meta de zerar o desmatamento ilegal antes de 2030, sem dar mais detalhes sobre como alcançar o objetivo. O mesmo compromisso já havia sido antecipado pelo presidente Bolsonaro em abril.

Comitê interministerial

Por meio de decreto, o governo criou o Comit√™ Interministerial sobre Mudan√ßa do Clima e Crescimento Verde, composto por 11 órg√£os federais, e que vai deliberar sobre a aplica√ß√£o de recursos oriundos de bancos p√ļblicos em projetos de conserva√ß√£o ambiental.

"Da mesma forma que o PPI [Programa de Parcerias de Investimentos] é um mecanismo de coordena√ß√£o de investimentos na economia convencional, nós vamos ter agora nosso comit√™ de crescimento verde, que vai integrar esses ministérios, Agricultura, Meio Ambiente, Economia, mas também, fundamentalmente, os bancos p√ļblicos", afirmou o ministro da Economia, Paulo Guedes.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de lançamento do Programa de Crescimento Verde do Governo federal
Ministro da Economia, Paulo Guedes, diz que será um comitê de crescimento verde - Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

Segundo o que foi anunciado, o programa contar√° com recursos nacionais e internacionais, p√ļblicos ou privados, reembols√°veis e n√£o reembols√°veis, fundos de impacto e investimentos de risco na acelera√ß√£o de projetos e iniciativas sustent√°veis.

Atualmente, de acordo com o governo, as linhas de crédito relacionadas a projetos ambientais oferecidas pelos bancos p√ļblicos, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), somam R$ 400 bilh√Ķes. Esses recursos contemplam projetos em √°reas como: conserva√ß√£o e restaura√ß√£o florestal, saneamento, gest√£o de res√≠duos, ecoturismo, agricultura de baixa emiss√£o, energia renov√°vel, mobilidade urbana,transporte e log√≠stica, tecnologia da informa√ß√£o e comunica√ß√£o e infraestrutura verde.

Edição: Aline Leal

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
EQUATORIAL ENERGIA ALAGOAS