GOVERNO DE ALAGOAS

Especialistas explicam riscos de suplementos para treinos em academias

Produtos prometem melhor performance e resultados mais efetivos

Por Redação em 23/01/2022 às 23:00:17

Bastante populares nas academias de gin√°stica, os suplementos alimentares prometem melhorar a performance nos treinos e trazer resultados mais efetivos. Mas, sem acompanhamento profissional e sem seguir as orienta√ß√Ķes de uso do fabricante, os riscos podem ser muitos. A Ag√™ncia Brasil conversou com a cardiologista Rica Buchler, diretora de reabilita√ß√£o card√≠aca do Instituto Dante Pazzanese, e com a nutricionista Priscila Moreira, que integra o Conselho Regional de Nutricionistas em S√£o Paulo. Elas orientam sobre as formas saud√°veis e seguras de melhorar o condicionamento f√≠sico.

"Ele [suplemento] tem uma gama muito ampla de varia√ß√£o e muitos s√£o vendidos na internet sem controle cl√≠nico. Vemos casos de arritmias e problemas card√≠acos por suplementos. Tenho muito receio. S√£o equivocados os suplementos pré-treino pelo teor de cafe√≠na que eles podem ter. É preciso ter cautela, mesmo seguindo as regras do fabricante", alerta a cardiologista.

Priscila n√£o descarta o uso de suplementos, desde que seja feito com um acompanhamento profissional. Ela aponta que é fundamental observar a rotina alimentar na hora de considerar um suplemento. "Ele serve como um recurso ergog√™nico, ou seja, algo que vai ajudar a melhorar a sua performance, o seu desempenho, no exerc√≠cio ou um recurso para complementar o que est√° faltando", explica. A profissional acredita que a avalia√ß√£o individualizada permite um consumo saud√°vel.

A nutricionista, que é especialista em cardiologia, tem a mesma preocupa√ß√£o com os suplementos que cont√™m cafe√≠na. "Um adulto saud√°vel pode consumir no dia até 400 mg de cafe√≠na, porém, como eu sei que esse adulto realmente est√° saud√°vel? Só após avalia√ß√£o cardiológica, e n√£o s√£o todos os praticantes de esportes que procuram um cardiologista", lamenta. Nesse sentido, a recomenda√ß√£o dela é, a priori, optar por produtos que n√£o tenham esse componente.

Rica lembra que este per√≠odo requer uma aten√ß√£o ainda maior, pois percebe-se o retorno de muitas pessoas aos treinos após algum tempo de sedentarismo por conta do distanciamento social em raz√£o da pandemia. "É como for√ßar um carro com pouco combust√≠vel a subir uma ladeira puxada", compara. Ela acrescenta que a forma f√≠sica, o condicionamento e o ganho muscular requerem um trabalho constante. "Excesso de cafe√≠na pode levar a um efeito maléfico card√≠aco porque ele est√° estimulando a musculatura que n√£o est√° preparada", orienta.

Academia, exercício físico
Cardiologista ressalta necessidade de acompanhamento profissional para uso de suplementos por quem treina em academias - José Cruz/Ag√™ncia Brasil

Complemento

A médica explica que as fórmulas dos produtos s√£o variadas e v√£o de "cafe√≠na [com doses elevadas] até subst√Ęncias que aumentam o calor corporal". Ela acrescenta que n√£o se enquadram nesse rol os produtos como Whey Protein. "É uma reposi√ß√£o de prote√≠na que pode ser adicionada à rotina de pessoas que fazem atividade f√≠sica, de forma dilu√≠da", aponta, ao acrescentar, no entanto, que uma dieta balanceada pode j√° oferecer as prote√≠nas necess√°rias. A cardiologista ressalta ainda a necessidade de acompanhamento profissional.

Para Priscila, o uso dessas subst√Ęncias que podem ser consideradas complementares, pois j√° s√£o produzidas pelo organismo, também pode representar risco à sa√ļde se consumidos em excesso. "N√£o adianta um indiv√≠duo n√£o ter um consumo di√°rio de prote√≠na adequado e apenas usar o suplemento. Ele é um complemento para que esse consumo seja aumentado diante do objetivo que ele tenha com treinamento. A√≠ existe um risco de consumo caso o indiv√≠duo j√° tenha, por exemplo, um consumo alto de prote√≠nas ao longo do dia e ele fizer um consumo de um suplemento de prote√≠nas. H√° risco de sobrecarregar, por exemplo, a fun√ß√£o renal dele", aponta, ressaltando a necessidade de uma avalia√ß√£o nutricional prévia.

Desafio no TikTok

Nas redes sociais, o uso de suplementos sem dilui√ß√£o se tornou um desafio entre alguns usu√°rios do TikTok. A pr√°tica é mais comum fora do Brasil, mas é poss√≠vel acessar v√≠deos que mostram pessoas ingerindo o produto em pó e que, em seguida, apresentam tremores nas m√£os, provocados pelo produto. "N√£o faltam exemplos na m√≠dia de pessoas que t√™m infarto jovem ou que t√™m problema em academia, como arritmias, e, às vezes, óbito. É muito arriscado", alerta.

A cardiologista explica que, mesmo fazendo a ingest√£o de uma mesma quantidade que, pela recomenda√ß√£o, deveria ter sido dilu√≠da, h√° muita diferen√ßa para a superf√≠cie de absor√ß√£o do corpo. "Se voc√™ diluir na √°gua, o suplemento vai ser absorvido uniformemente na parede do estômago."

Ela acrescenta que mesmo os produtos que considera mais seguros podem trazer sobrecarga para algum órg√£o. "Ao tomar o pó, ele vai estar na forma pura, muito mais potente. Até no caso do Whey, por exemplo, mesmo n√£o tendo cafe√≠na, se tomado dessa forma, quem depura tudo isso – o excesso de prote√≠na, quem elimina – é a creatina, é o rim, e o órg√£o tem um limite para filtrar", explica.

Priscila acrescenta que o consumo sem dilui√ß√£o, especialmente dos produtos que possuem cafe√≠na, pode provocar desidrata√ß√£o pelo efeito diurético deles. "Espera-se que, para o in√≠cio do treinamento, a gente tenha um consumo de √°gua de pelo menos em torno de 250 até 500 ml, dependendo do tamanho do peso do indiv√≠duo", orienta.

E a desidrata√ß√£o também traz riscos à sa√ļde do cora√ß√£o. "Quando eu consumo um suplemento que tem ativos que aceleram a diurese ou ativos que até fazem com que a pessoa transpire mais, e sem o consumo de √°gua, ela pode ter até problemas relacionados à fun√ß√£o card√≠aca mesmo, com a eleva√ß√£o dos batimentos card√≠acos, em decorr√™ncia de uma desidrata√ß√£o. A gente chama de hiponatremia", explica.

Edição: Juliana Andrade

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
EQUATORIAL ENERGIA ALAGOAS